Aos 42 anos, Nicholas Santos é tetracampeão mundial nos 50m borboleta

O brasileiro Nicholas Santos, de 42 anos, sobrou na prova dos 50 metros borboleta no Mundial em piscina curta que começou nesta quarta-feira (14) e vai até domingo (18),  em Melbourne (Austrália). O paulista de Ribeirão Preto conquistou o tetracampeonato – e a primeira medalha do país na competição – ao vencer a prova em 21s78, deixando para trás o suíço Noe Ponti (21.96) de 21 anos, e o húngaro Sebastian Szabo (21.98), de 26 anos. Após o triunfo, o nadador anunciou sua aposentadoria.

“Não foi fácil nadar com este tempo. Estou ficando velho e deixando isso para os jovens. Eu estava tentando quebrar o recorde mundial, meu próprio recorde. Estive perto, mas não é fácil. Eu tentei algumas vezes”, lamentou Santos, em depoimento à Federação Internacional de Natação (World Aquatics).

O paulista atualizou hoje (14) o recorde da competição, que era dele próprio, mas ficou a três centésimos de quebrar o recorde mundial de 21s75, que divide com o húngaro Szabo.

“Saio da natação com 42 anos e estou muito feliz e orgulhoso. Sou tetracampeão mundial neste evento e saio do esporte como recordista mundial, campeão pan-americano e olímpico”, completou o nadador que disputou seu 18º Mundial da carreira.

Em 2015, quando arrematou o ouro no Mundial em piscina longa aos 35 anos, Nicholas Santos passou a ser o nadador mais velho a subir ao pódio na competição, Desde então, o brasileiro já faturou outras quatro medalhas: prata (2017/piscina longa), ouro (2018/curta), bronze (2019/longa) e ouro (2021/curta). Antes, Nicholas já conquistara um ouro  (2012/curta) e uma prata (2014/longa).

Recorde Sul-Americano

No primeiro dia do Mundial também quebra de recorde no revezamento 4 x 200m livre protagonizado pela equipe brasileira formada por Aline Rodrigues, Stephanie Balduccini, Gabrielle Roncatto e Giovanna Diamante.  Nas eliminatórias, as brasileiras marcaram 7m48s42, terminando na sétima posição.

, Agência Brasil

Fonte: Agencia Brasil